terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Segurança Eterna é um Projeto Comunitário | John Piper [3/5]

Como você pode "se afastar de Deus" se você jamais foi um cristão?

Agora, isso levanta diversas questões. Uma: bem, se nosso fracasso em guardar firme nossa esperança e confiança significa que jamais fomos participantes de Cristo, como podemos nos afastar, como informa o versículo 12?

"Tende cuidado, irmãos, jamais aconteça haver em qualquer de vós perverso coração de incredulidade que vos afaste [desviar-se] do Deus vivo."

Em que sentido pode haver um afastamento ou desvio de Deus se verdadeiramente jamais pertencemos a ele?

Uma resposta simples é que pode haver real e doloroso afastamento de uma noiva, o que não é o mesmo que se afastar de uma esposa. Penso que a forma com a qual o escritor da carta deseja que reflitamos sobre isso é dado pelo exemplo do povo de Israel nos versículos 7–11 (Salmo 95). Ele indica, no versículo 9, que o povo "viu minhas obras por quarenta anos" e ainda continuavam com seus corações endurecidos contra Deus (v. 8) e sempre erravam em seus corações (v. 10). Expressando de outra forma, eles haviam visto Deus dividir o mar Vermelho e mostrou a eles grande misericórdia para salvá-los do Egito. Eles o viram tirar água da rocha, prover o maná do céu, prover-lhes direção com as colunas de nuvem e fogo, libertação dos inimigos, boas leis para serem seguidas, clemência para com suas rebeliões. Mas a despeito de tudo isso, eles endureceram o coração e cessaram de esperar em Deus. Quiseram voltar para o Egito, fizeram ídolos e murmuraram. É isso que o autor da carta quer denotar com a expressão "afastar-se do Deus vivo".

Eles foram levados para o contexto das obras poderosas de Deus. Provaram seu poder e as bênçãos do Espírito e da bondade. Foram iluminados com a revelação de Deus acima de qualquer outro povo na terra. E eles se afastaram. Assim ocorreu com algumas pessoas nos tempos do Novo Testamento. E da mesma forma é hoje. Essas pessoas testemunharam os sinais e as maravilhas mencionados em Hebreus 2,4. Provaram os poderes do mundo vindouro. Foram constituídos em um povo amoroso e vivenciaram as obras do Espírito no meio deles e em suas vidas. Vislumbraram a luz do Evangelho. Foram batizados e participaram do pão da comunhão. Ouviram a pregação e, provavelmente, fizeram elas mesmas obras extraordinárias.

Mas, como Israel, seus corações endureceram e um coração perverso de incredulidade assumiu o controle e eles começaram a colocar a esperança em outras coisas em vez de Cristo e, por um período prolongado, afastaram-se da bondade que os havia cercado. E Hebreus afirma que a explicação para isso é que "não eram participantes de Cristo". Eles foram participantes de certas frações de iluminação, poder e alegria, mas (usando as palavras de Jesus) não havia raiz à planta e ela secou, enquanto outras foram sufocadas com os cuidados e as riquezas e os deleites da vida (Lucas 8,13-14).

Afirmando de outra maneira, você pode se afastar de Deus mesmo em um nível que você se aproxime da obra dele - o amor de seu povo, a luz de sua Palavra, o privilégio da oração, a força moral de seu exemplo, os dons e milagres do Espírito, as bênçãos da providência e a graça diária do sol e chuva. É possível provar essas coisas, ser profundamente influenciado por elas, e se perder na incredulidade, porque o próprio Jesus Cristo não é o prazer de seu coração, esperança, confiança e recompensa.

Jesus ensinou esses assuntos repetidamente para advertir contra a falsa segurança. Por exemplo, ele disse em Mateus 7:21-23:

"Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor, entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos, naquele dia, hão de dizer-me: Senhor, Senhor, porventura, não temos nós profetizado em vosso nome, e em vosso nome expelimos demônios, e em vosso nome fizemos muitos milagres? Então, eu lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim os que praticais a iniquidade".

Profetizar, expulsar demônios, a operação de milagres em nome de Jesus não prova que Jesus nos "conhece" ou somos participantes de Cristo. É possível realizar essas coisas com um coração insensível e contumaz. A evidência de "ser conhecido" por Jesus é que ele é nossa esperança, confiança, tesouro ou recompensa (Hebreus 10:24; 11:25-26). Essa é a realidade interior que transforma nossas vidas.

Aqui há uma pergunta: como você se afasta ou se desvia de Deus, se jamais foi um participante de Cristo? E a resposta é: há muitas formas de se afastar da presença de Deus pela falta de confiança, esperança nele e pela ausência de amor por ele, e há muitas maneiras de se desviar de Cristo sem jamais ter sido um participante de Cristo.




[1ª Parte] Dois grandes "ses"
[2ª Parte] Hebreus ensina a segurança da salvação eterna
[3ª Parte] Como você pode "se afastar de Deus" se você jamais foi um cristão?
[4ª Parte] Como podemos ter certeza de nossa segurança de salvação eterna?
[5ª Parte] Como a igreja nos ajuda a evitar que tenhamos um "perverso coração de incredulidade"?

Fonte: Desiring God
Tradução: Editora Fiel