sábado, 16 de fevereiro de 2013

O que os cristãos devem fazer sobre escravidão moderna? | Ben Reaoch

permalink
Se você é um crente, deve se lembrar de que você era um escravo. Jesus te libertou de um mestre-escravo chamado pecado. E ele deu-nos liberdade. Portanto, como escravos libertos, devemos ter um coração para aqueles que continuam em cativeiro - seja espiritual ou física, e em muitos casos, são os dois. Este deve ser o nosso desejo de continuar no caminho que Jesus deixou para nós em seu ministério terreno: anunciar a boa nova aos pobres, para proclamar a liberdade aos cativos, para pôr em liberdade os oprimidos ( Lc 4:18 ).
Lucas 4:18 O Espírito do Senhor está sobre mim, pelo que me ungiu para evangelizar os pobres; enviou-me para proclamar libertação aos cativos e restauração da vista aos cegos, para pôr em liberdade os oprimidos,
Uma coisa surpreendente sobre o evangelho de Jesus Cristo é que é uma mensagem não só para os oprimidos, mas também para os opressores, não só a vítima, mas, para os autores. Lembre-se, "Amai os vossos inimigos." E não se esqueça de que Deus salvou Saulo de Tarso, que estava perseguindo a igreja. Nossa resposta imedita seria, "libertar os escravos, e ao inferno com os criminosos cruéis que estão mantendo-os em cativeiro." Mas o evangelho vai além disso.
A boa notícia de Jesus crucificado pelos pecadores e vitorioso sobre a morte é uma mensagem de esperança para o escravo e o traficante humano.
Na realidade, o traficante humano é um escravo também. Os predadores são escravos da luxúria, poder, dinheiro, e todo tipo de perversão. Os cafetões, os predadores, os pedófilos, os traficantes, os escravizadores são algemados com laços de um tipo diferente. Então, como cristãos, devemos orar por eles. Nós devemos orar para os turistas sexuais que viajam o mundo exploração de mulheres e crianças. Nós devemos orar para os empresários que se aproveitam de seus funcionários. O Evangelho é uma mensagem de esperança para todos os que se arrependem e crêem.

Cinco maneiras de combater o mal

Agora, além de rezar para a conversão sobrenatural do opressor, o que mais podemos fazer para lutar contra a epidemia internacional de escravidão moderna?
Eu tenho pelo menos cinco pontos de ação práticos em mente para a comunidade cristã. Eu entendo que Deus nos chama para diversas áreas do ministério, e não somos todos obrigados a envolver-se em todas as áreas de necessidade. Mas eu espero tornar-nos conscientes, e para chamar muitos cristãos a ação, em oposição a este grave mal em nosso mundo.

1. Orar pelas vítimas.

Ore para que os cerca de 27 milhões de escravos no mundo de hoje que estão em cativeiro dentro de países ricos como os Estados Unidos para países do terceiro mundo como o Haiti.

2. Sensibilização.

Aumentar a consciência sobre esta questão não pode soar como um ponto de ação, mas é um componente extremamente importante na luta contra a escravidão. As pessoas precisam saber que isso está acontecendo, por isso pode ser relatado e julgado. Uma forma de estar cientes é ler material relevante, por exemplo, O Escravo:The Slave Next Door por Kevin Bales.

3. Não olhe para pornografia.

Mal e degradante como a pornografia é, aqui está mais um motivo para nunca olhar para ela. Pornografia é uma parte do problema. Se você está vendo pornografia, você está perpetuando a indústria satânica do tráfico sexual.

Li recentemente um artigo perturbador no Jornal de Direitos Humanos e da Sociedade Civil, que é uma publicação do Projeto de Proteção baseada na Johns Hopkins University. O título do artigo é "O Escravo e a estrela de Pornô: tráfico sexual e pornografia." Os autores mostram várias conexões entre pornografia e exploração sexual. Muitos dos indivíduos que aparecem na pornografia são escravos. Eles foram traficadas, drogada, manipulados de alguma forma, e são forçados a fazer parte deste negócio perverso.

Depois, há as forças de oferta e demanda, e da maneira que a pornografia cria demanda mais e mais para a indústria do sexo comercial. A pornografia é como a porta de entrada. As pessoas ficam viciadas, e então eles querem algo mais. Pornografia, prostituição são combustíveis (aumentando a demanda por prostitutas), e uma maior demanda por prostitutas significa oportunidades mais lucrativas para os cafetões, o que significa mais mulheres e crianças exploradas por eles para esses fins. Então, se você está olhando pornografia, mesmo se você não está pagando por isso, você está mostrando os anunciantes e produtores de pornografia e todos os envolvidos no negócio do sexo que a demanda é alta, o que, em seguida, os motiva a vergonha e explorar ainda mais pessoas.

Pense nisso na próxima vez que estiver tentado a clicar no site. O seu "prazer" momentâneo está contribuindo para a devastação absoluta de mulheres e meninas e meninos em todo o mundo.

4. Use seus dons.

Quais são os seus dons e habilidades que você poderia aplicar ao problema do tráfico de seres humanos? Há muitos lados diferentes para isso, e muitas maneiras de combatê-lo. Há o aspecto político. Precisamos de leis mais severas contra esses crimes. Talvez você possa se envolver em contato com os legisladores (ou tornar-se uma lei-maker) e defender esta questão. Advogados precisam vigorosamente julgar esses casos. Os policiais precisam saber como lidar com estes casos, de modo que uma menina não ir para a cadeia, porque ela está assumida como uma prostituta voluntária, quando na realidade ela é uma escrava sexual. Os profissionais de negócios pode resolver os problemas de pobreza que fazem muitos suscetíveis de serem explorados. Médicos e enfermeiros podem ajudar a cuidar de vítimas de tráfico de seres humanos. Essas vítimas experiência pós-traumático, doenças sexualmente transmissíveis, dependência de drogas devido a drogar forçado, e todos os tipos de transtornos psicológicos. Do ponto de vista dos serviços sociais, a ajuda é necessária para obter as vítimas de volta em seus pés, e ajuda é necessária na educação preventiva nas escolas e bairros. É preciso que haja mulheres que podem orientar as mulheres e meninas que escaparam da escravidão. O evangelho é o único caminho para a verdadeira cura.

5. Homens, tomar uma posição.

A escravidão hoje principalmente prejudica as mulheres e meninas. E é, principalmente, os homens que são os abusadores. Eu diria a você que ele não deve ser principalmente as mulheres que são apaixonadas por esta indústria. Não precisa ser os cristãos que falam contra abuso, exploração, pornografia e prostituição. Precisamos de mais homens para defender o bem-estar das mulheres e das crianças.

Há algum como William Wilberforce em torno de nós? Há qualquer um que cometer seu trabalho de vida para abolir um mal para o qual muitos de nós fecham os olhos?

Fonte: DesiringGod
Por: Ben Reaoch
Tradução: Evandro Marinho