terça-feira, 26 de julho de 2011

Conselho aos Pastores: Como Ajudar o Seu Povo a Encontrar Mais Satisfação em Deus


1. Ame a Deus com todo o seu coração, alma, mente e força na presença de outras pessoas. Fazer isso é contagioso.

2. Ame outras pessoas com o poder da graça de Deus. Isto é, mostre-lhes, na forma como as ama, a beleza do amor de Cristo.

3. Conte histórias sobre aqueles que se extasiaram com a beleza e a glória de Deus. Histórias verídicas sobre a experiência de outras pessoas com a excelência de Deus são reveladoras.

4. Descreva o valor de Deus – a sua riqueza – em termos leigos.

5. Ensine às pessoas como orar para a transformação dos seus próprios corações, ou seja, ensine-os a orar com os salmistas: “Inclino o meu coração para os Seus testemunhos e não para obter lucro”.

6. Seja um modelo de meditação e reflexão sobre a palavra de Deus para as outras pessoas. A maioria das pessoas não sabe como interpretar uma palavra, uma frase ou uma oração da escritura; limita-se a memorizá-las e a pensar nelas, interpretá-las de forma diferente, fazer muitas perguntas e aplicá-las a situações diferentes das suas vidas e a pensar em situações semelhantes. Mas é precisamente através desta atividade intelectual que se consegue alcançar a clarividência da alma.

7. Mostre às pessoas como encontrar promessas específicas, interessantes na Bíblia. Quando São Paulo, na carta aos Romanos 15:13, diz: "Que o Senhor da esperança vos encha de alegria e paz na vossa fé...”, ele está a dizer que a alegria e a paz se elevam à medida que confiamos nas promessas preciosas e grandiosas de Deus. As pessoas precisam de ir à procura de promessas específicas, mantê-las nas suas mentes e ir pensando nelas durante o dia.

8. Ore pelo seu povo para que os seus corações se enterneçam e fiquem mais susceptíveis à beleza de Cristo.

9. Ajude o seu povo a desligar a televisão. Há poucas coisas na nossa cultura que nos inibam espiritualmente de tal modo como a televisão. Mesmo os programas apelidados de “bons” são, de uma maneira geral, banais, pouco estimuladores do intelecto e estão longe de serem considerados enriquecedores e de cultivarem a capacidade de gozarem de Deus. Além disto, se considerarmos o impedimento dos anúncios que acompanham quase todos os programas, não é de estranhar que muitos dos nossos Cristãos praticantes sejam espiritualmente incapazes de ter pensamentos elevados e emoções profundas.

10. Aconselhe ao seu povo biografias centradas em Deus. O sofrimento e os triunfos dos Cristãos que conheceram a glória e a grandeza de Deus são interessantes e reveladores.

11. Mostre ao seu povo como transpor as alegrias advindas de acontecimentos naturais para o júbilo em Deus. Ou seja, mesmo aqueles que não se rejubilam têm uma ou outra coisa nas suas vidas que os tornam felizes. Pode ser a família. Pode ser uma noite estrelada no meio da escuridão. Pode ser a pesca. Ajude-os a fazer a transposição, isto é, para seguir a alegria presente nas suas almas e transpô-la para o plano sobrenatural através de um ato de fé em Deus, aquele que criou a família ou o céu noturno ou a pesca. Ajude-os a perceber que todas as coisas verdadeiramente maravilhosas neste mundo, que despertam os prazeres nos seus corações, são prendas de Deus e são reflexos do seu carácter e da sua bondade. Se as pessoas são capazes de se deleitarem em coisas naturais, então, pela graça do Espírito Santo, também serão capazes de transpor essas mesmas alegrias para um plano superior e, assim, descobrir a alegria em Deus.

12. Chame as pessoas para a confissão e para a renúncia dos pecados que as fazem sentir uma fraude e que bloqueiam a verdadeira afecção por Deus.

13. Ensine-os sobre a necessidade e o valor do sofrimento na vida Cristã e como não tem sentido compará-lo à glória que se revelará.

Estas são algumas das coisas que poderão ajudar o seu povo.


Penso que as coisas que mais ajudam são simplesmente cuidar da sua própria alma e o que faz com que Deus se incline para si, e depois partilhar isto com os outros.
Bençãos para aqueles que desempenham a importante tarefa de fazer nascer a alegria em Deus na sua congregação.

Por: John Piper

Fonte: http://www.desiringgod.org/