segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Quais os Benefícios de um Pastor Transmitir Autoridade para a Igreja? | Jonathan Leeman [Parte 2/2]

Como distribuir autoridade molda a cultura de uma igreja

Quando o líder “no topo” é caracterizado por generosamente dar autoridade a seusimages presbíteros leigos e outros na igreja, ele molda a cultura da igreja de maneiras maravilhosas.

1. Ajuda a manter o evangelho no ponto mais alto. Distribuir autoridade concentra os olhos da igreja em seus propósitos no evangelho ao invés de no líder.

2. Promove relacionamentos “reais”. Em um ambiente onde a autoridade é guardada de maneira egoísta, relacionamentos são caracterizados por política e estratégia. Todos ficam em guarda, vulnerabilidades não são expostas e a transparência diminui. Mas quando as pessoas se sentem autorizadas, é mais provável que elas sejam abertas e honestas.

3. Evita que a igreja seja tribalista. Um homem que continuamente distribui autoridade ensina àqueles à sua volta que ele está mais interessado no sucesso do evangelho, independente de quem está liderando (veja Fp 1.12 em diante).

4. Encoraja os membros a compartilharem recursos. Quando eu vejo que o líder não pensa primeiro em si mesmo, eu também fico inclinado a dar aos outros.

5. Destrói hierarquias sociais naturais. Nossa igreja é cheia de pessoas com empregos “impressionantes”, o tipo que cria hierarquias sociais. Então é surpreendente que os membros interajam como iguais. Por quê? Porque o evangelho é mantido no centro. Todos somos pecadores salvos pela graça. E também, Mark não usa sua posição para ficar mandando nos outros. Ele cria um padrão.

6. Cultiva confiança. Quando eu vejo que o líder não pensa primeiro em si mesmo, é mais fácil confiar em seus motivos, mesmo quando ele está me pedindo para fazer um sacrifício.

7. Cultiva a possibilidade de ensino e a disposição para receber críticas. Novamente, se eu confio no homem, eu me torno mais disposto a ouvir suas críticas dirigidas a mim. Eu confio que elas estão enraizadas no amor ao invés de estarem enraizadas na superioridade.

8. Promove disposição de perdoar. Quando o líder é pronto a perdoar os erros dos outros, ele estará mais disposto a confiar autoridade aos outros. Como resultado, isso ajuda os outros a fazerem o mesmo.

9. Encoraja a igreja a ter uma mente de treinamento. Uma igreja que vê o pastor continuamente trabalhando para treinar e delegar a outros terá dificuldade de não capturar a visão e compartilhá-la. Eles verão todos os frutos.

10. Ajuda uma igreja a ser concentrada no exterior. O processo de levantar e enviar líderes ajuda a igreja a perceber que seu objetivo não é apenas tornar nossa própria casa o melhor possível, mas ajudar outras casas a se tornarem mais felizes e saudáveis também.

Ao mesmo tempo, delegar pode ser feito de maneira pobre ou preguiçosa. É necessário sabedoria para delegar bem. Eu já ouvi Mark dizer que ele assume que Deus deu a todos algum instrumento para tocar na orquestra, e parte de seu trabalho é ajudar as pessoas a descobrir qual é o seu instrumento.

A pergunta fala direto à postura do coração: nós estamos felizes em ver outros ganharem autoridade ou nós a guardamos com egoísmo, com medo de que outra pessoa possa nos ultrapassar? Se a resposta for a primeira, o que estamos fazendo para espalhar autoridade?

Por: Jonathan Leeman

Fonte: Editora Fiel / Ministério Fiel