terça-feira, 6 de setembro de 2011

É imoral fazer sexo com animais?

 “Nem te deitarás com um animal, para te contaminares com ele; nem a mulher se porá perante um animal, para ajuntar-se com ele; confusão é” (Levítico 18:23) 
 E se os cristãos não quisessem afirmar a imoralidade desse ato? Por que sequer incluí-la neste livro? 

Simples: o Novo Testamento não menciona a bestialidade. Ela é uma proibição do Antigo Testamento. Assim, a questão agora surge: a lei do Antigo Testamento ainda é moral e legalmente obrigatória para os membros da igreja? Existem muitos cristãos que dizem que as leis do Antigo Testamento não mais se aplicam aos cristãos, a menos que o Novo Testamento reafirme uma lei particular do Antigo Testamento. Mas o Novo Testamento não menciona essa proibição do Antigo Testamento. Devemos concluir que esse assunto é uma “questão moralmente aberta”? Mas Deus diz que a bestialidade requer a pena de morte: “Todo aquele que se deitar com animal, certamente morrerá” (Ex. 22:19). Por outro lado, se aceitamos o princípio de interpretação bíblica que todas as leis do Antigo Testamento ainda são completamente obrigatórias para os cristãos, a menos que uma passagem do Novo Testamento nos liberte da obrigação, então podemos dizer confiantes que tal ato é uma “abominação”. “Com nenhuma destas coisas vos contamineis; porque com todas estas coisas se contaminaram as nações que eu expulso de diante de vós. Por isso a terra está contaminada; e eu visito a sua iniqüidade, e a terra vomita os seus moradores” (Levítico 18:24-25)

Resposta Questionável “Todo o mundo sabe que tal ato é imoral. Os escritores do Novo Testamento assumiram que os cristãos saberiam isso. A luz da sabedoria redimida mostra isso a todos os cristãos. O Espírito não levaria os cristãos a tais coisas. Estamos moralmente obrigados, não legalmente, a obedecer tal proibição”. 

Minha Resposta: (Por: Felipe Sabino)

Estamos obrigados a obedecer a essa lei porque ela é universalmente reconhecida como má? Certamente não era assim reconhecida pelos canaanitas. 

E se os cristãos ganhassem influência política, não deveriam fazer com que tais práticas fossem ilegais, para que a terra não vomite uma população inteira? 

Estamos ligados a essa lei? Se sim, por quê? Por que ela é “lógica”? 

Lógica para quem? Por qual padrão? Ou por que “todos os homens justos sabem que não devem praticar tais atos”? Mas como mensuramos justiça à parte da proibição? 

Se estamos ligados a essa lei, então por que supostamente não estamos ligados as todas as leis do Antigo Testamento? 

O que dizer sobre casar com sua irmã ou irmão, ou uma tia ou tio? O Antigo Testamento proíbe tais casamentos (Levítico 18:6-18); o Novo Testamento não. 

Se a Palavra de Deus não é autoritativa, tanto no Antigo como no Novo Testamento, então o que é? 

A moralidade temporária de alguma nação ou igreja temporária? A moralidade temporária da humanidade? Como podemos entender o certo e o errado, se excluímos os preceitos legais do Antigo Testamento? Como podemos evitar a “situação ética” do humanismo? Como podemos salvar a nossa nação do julgamento de Deus? 

Para estudo adicional: Lv. 22:31-33; Mt. 5:17-20; 23:23; Rm. 8:3-4.

Por: Gary North
Fonte: 75 Bible Questions, Gary North, 89-90.
Extraido do: Monergismo.com
Tradução: Felipe Sabino de Araújo Neto